MPRO firma TAC com município de Cacoal para melhorias no programa socioeducativo

HomeAMPROUncategorized

MPRO firma TAC com município de Cacoal para melhorias no programa socioeducativo

O Ministério Público do Estado de Rondônia firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Município de Cacoal, à Procuradoria-Geral do Municípi

Presidente da Ampro participa da XIV Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo da Conamp
Equipe do Ministério Público participa de curso sobre Avaliação Psicológica
MP destaca importância de programa federal lançado no Estado para enfrentamento de impactos sociais da Covid

O Ministério Público do Estado de Rondônia firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Município de Cacoal, à Procuradoria-Geral do Município e ao Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente de Cacoal, com o objetivo de providenciar a adequação do programa socioeducativo em meio aberto sem prejuízo e solução de continuidade dos serviços correspondentes que vêm sendo ofertados.

Proposto pela Promotora de Justiça Luciana Ondei Rodrigues Silva, o TAC prevê que a equipe técnica de referência para a Prestação de Serviço à Comunidade e Liberdade Assistida adéque sua composição, por meio de concurso público, para garantir a individualização do atendimento aos adolescentes.

De acordo com o Termo, o Município de Cacoal deverá ainda fornecer continuamente recursos materiais permanentes de consumo, bem como adequar o espaço físico, garantindo ao adolescente e sua família condições de privacidade e sigilo, além de assegurar a acessibilidade e estrutura para atender a demanda.

Também caberá ao Município promover a inscrição de seus programas e alterações no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e solicitar ao Tribunal de Justiça de Rondônia, acesso aos autos do procedimento de apuração do ato infracional do adolescente, devendo o departamento de TI do Município adotar todas as providências para assegurar o acesso dos serviços.

Conforme foi ajustado no TAC, será necessária a adequação dos planos de atendimento, com proposta de atendimento específica e diferenciada para adolescentes em conflito com a lei e suas respectivas famílias.

O Termo dispõe ainda que enquanto não for realizado concurso público para fins de contratação de profissionais necessários para execução do programa, o Município deverá celebrar convênios com entidades públicas e particulares que deles disponham, de modo a evitar prejuízos aos serviços correspondentes que vêm sendo prestados e ainda realizar a capacitação da equipe técnica em atividade apresentando planejamento para formação continuada para os anos 2022-2024.

Já ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente caberá promover a avaliação e acompanhamento da gestão do atendimento socioeducativo de Cacoal, como forma de assegurar a qualidade e eficácia dos programas e serviços destinados ao atendimento de adolescentes autores de ato infracional e seus pais/responsáveis.

O Município de Cacoal e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente deverão remeter ao Ministério Público do Estado de Rondônia informações, laudos e vistorias quando requisitados para o cumprimento das obrigações do Termo.

De acordo com o TAC, o descumprimento de quaisquer das cláusulas previstas no Termo sujeitará o infrator ao pagamento de multa no valor de R$ 3 mil a cada mês de atraso.

Fonte: MPRO/DCI – Departamento de Comunicação Integrada