MPRO cria Força-Tarefa para assegurar oferta de transporte escolar fluvial nas comunidades ribeirinhas

HomeAMPRO

MPRO cria Força-Tarefa para assegurar oferta de transporte escolar fluvial nas comunidades ribeirinhas

Com o objetivo de garantir ações efetivas para a oferta de transporte fluvial, o Ministério Público de Rondônia criou nesta segunda-feira (5/12) uma força-tarefa interdisciplinar visando à garantia de acesso e permanência na escola dos alunos residentes na zona rural ribeirinha de Porto Velho.

Procurador de Justiça Osvaldo Luiz de Araujo se aposenta do cargo após 36 anos dedicados ao Ministério Público de Rondônia
Ministério Público abre edital para participação da sociedade no Fundo de Reconstituição de Bens Lesados
CONAMP lamenta falecimento de Federico Estrella e repudia agressão a membros do Ministério Público da América Latina

Com o objetivo de garantir ações efetivas para a oferta de transporte fluvial, o Ministério Público de Rondônia criou nesta segunda-feira (5/12) uma força-tarefa interdisciplinar visando à garantia de acesso e permanência na escola dos alunos residentes na zona rural ribeirinha de Porto Velho.

A força-tarefa, criada pela Portaria nº 2.282/PGJ, considera a apuração realizada pela 18ª Promotoria de Justiça de Porto Velho, que constatou ausência de oferta de transporte escolar fluvial para atender aos alunos residentes nas comunidades do Baixo Madeira, ocasionando deficiência de aprendizagem, infrequência e evasão escolar.

A temática demanda especial atenção para possibilitar a concretização do direito social à educação, considerando os graves reflexos ocasionados pela interrupção das atividades regulares de ensino, a exemplo da evasão escolar e da necessidade de reposição do calendário de aulas e conteúdos escolares.

De acordo com a portaria, a força operacional irá analisar conjuntamente e dentro de suas especialidades, as ações necessárias para a regularização do transporte escolar fluvial, adotando as medidas legais e judiciais cabíveis, por meio de metodologia de trabalho e procedimentos operacionais.

Integram a unidade de trabalho a Promotora de Justiça da Curadoria da Educação, Luciana Ondei Rodrigues Silva, o Diretor do Centro de Apoio Operacional Unificado, Procurador de Justiça Héverton Alves de Aguiar, a Coordenadora do Grupo de Atuação Especial da Infância e Juventude e da Defesa da Educação, Promotora de Justiça Tânia Garcia Santiago, o Coordenador do Grupo de Atuação Especial Cível e de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Consumidor e da Saúde, Promotor de Justiça Julian Imthon Farago, a Coordenadora do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Patrimônio Público e Combate à Corrupção, Promotora de Justiça Fernanda Alves Poppl, e a Promotora de Justiça Yara Travalon Viscardi.

Fonte: MPRO/Gerência de Comunicação Integrada (GCI)