Eleitos integrantes do Conselho Superior para o biênio 2022/2023

HomeAMPROUncategorized

Eleitos integrantes do Conselho Superior para o biênio 2022/2023

O Ministério Público de Rondônia realizou, nesta terça-feira (07/12), eleição para mais dois integrantes do Conselho Superior do MPRO – biênio 202

Promotor de Justiça de Vilhena recebe condecoração do Batalhão Ambiental pelos serviços prestados em prol do meio ambiente
Em nota, Conamp esclarece sobre matéria publicada na imprensa que cita CNMP
Queimadas: Rede de Monitoramento apoiada pelo MP aponta inadequação na qualidade do ar na Capital

O Ministério Público de Rondônia realizou, nesta terça-feira (07/12), eleição para mais dois integrantes do Conselho Superior do MPRO – biênio 2022/2023. A votação, secreta e plurinominal (com escolha de dois nomes), ocorreu por meio de cédula. Com o ato, a formação do colegiado para os próximos dois anos fica concluída.

Foram eleitos, em eleição realizada entre Membros do Colégio de Procuradores de Justiça, os Procuradores de Justiça Airton Pedro Marin Filho (15 votos); Ladner Martins Lopes (15 votos) e Cláudio José de Barros Silveira, como suplente (9 votos).

O Conselho Superior do MPRO é formado por sete Membros, sendo composto pelo Procurador-Geral de Justiça, Ivanildo de Oliveira, que o preside, pelo Corregedor-Geral, Cláudio Wolff Harger, e ainda por mais cinco Procuradores de Justiça, sendo três eleitos pelos Membros da Instituição e, os outros dois, pelos Membros do Colégio de Procuradores de Justiça.

A escolha das três vagas foi realizada na última semana, sendo definidos como integrantes Rita Maria Lima Moncks, Carlos Grott, Ildemar Kussler e, como suplente, o Procurador de Justiça Ivo Scherer.

O colegiado é um órgão da Administração Superior que tem por finalidade deliberar sobre matérias relativas à atuação dos membros da Instituição e exercer as atividades de fiscalização do exercício de suas funções, bem como velar pelos seus princípios institucionais.

A eleição desta terça-feira foi presidida pelo Subprocurador-Geral de Justiça, Eriberto Gomes Barroso.

Fonte: MPRO/Departamento de Comunicação Integrada