Eleições 2022: MPE está definindo a participação de Promotores Eleitorais auxiliares no pleito

HomeAMPRO

Eleições 2022: MPE está definindo a participação de Promotores Eleitorais auxiliares no pleito

A definição da participação dos promotores e juízes auxiliares no primeiro e segundo turno das eleições 2022 foi um dos assuntos pontuados numa reunião realizada nesta segunda-feira (5/9), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nesta capital.

MP questiona constitucionalidade de lei estadual que prevê internação de paciente do SUS em rede privada sem apontar fonte de custeio
CONAMP realiza visita institucional à sede da AMPRO
Ampro participa de lançamento de livro sobre os 35 anos da Ameron

A definição da participação dos promotores e juízes auxiliares no primeiro e segundo turno das eleições 2022 foi um dos assuntos pontuados numa reunião realizada nesta segunda-feira (5/9), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nesta capital.

O Presidente do TRE, Desembargador Paulo Kiyochi Mori, recebeu os convidados. O Ministério Público de Rondônia foi representado pelos Coordenadores do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e do Núcleo de Apoio Eleitoral (NUAPE), respectivamente Procurador de Justiça Carlos Grott e Promotor de Justiça Glauco Maldonado Martins, bem como o Subcoordenador do GSI, Tenente Coronel Philippe Rodrigues Menezes.

Também esteve presente na reunião o Procurador Regional Eleitoral, Bruno de Almeida Chaves. Na ocasião, foram tratados assuntos relacionados à presença de juízes e promotores eleitorais em todos os municípios, com objetivo de fiscalizar os trabalhos durante o pleito, bem como a segurança das referidas autoridades.

Segundo o Coordenador do NUAPE, as conversas são necessárias para que haja planejamento dos recursos das instituições envolvidas, com fundamento maior no objetivo de uma eleição limpa e segura, de acordo com as determinações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “É um período de extrema atenção para todos os envolvidos nas eleições, o que justifica a importância desse diálogo entre as instituições ligadas ao processo”, concluiu o Promotor de Justiça.

Fonte: MPRO/Gerência de Comunicação Integrada (GCI)