Comunidade de São Carlos recebe orientações para enfrentamento à violência em ação do Projeto MP Presente-Mulher Protegida

HomeAMPROUncategorized

Comunidade de São Carlos recebe orientações para enfrentamento à violência em ação do Projeto MP Presente-Mulher Protegida

O Ministério Público de Rondônia levou o Projeto MP Presente - Mulher Protegida ao distrito de São Carlos, na última sexta-feira (10/12). Em encon

“Operação Hiena”: Serviço de Inspeção Federal determina o descarte da carne contaminada com amônia no frigorífico JBS de Pimenta Bueno
CNMP alerta para golpes envolvendo nomes de Membros do Ministério Público
MP mantém feriado do dia 24 de maio, segunda-feira, nas unidades de Porto Velho e Vilhena

O Ministério Público de Rondônia levou o Projeto MP Presente – Mulher Protegida ao distrito de São Carlos, na última sexta-feira (10/12). Em encontro com a comunidade ribeirinha, equipes do MP expuseram formas de enfrentamento à violência, redes de apoio e acolhimento às vítimas, num trabalho de aproximação com os moradores locais, buscando empoderar e preparar esse público para o combate ao problema.

Durante a ação,  realizada pela Promotoria de Justiça de Combate à Violência Doméstica, as assistentes Aline Felipe Nogueira e Helena Lopes Carvalho Barbosa estiveram reunidas com agentes comunitários de saúde, oportunidade em que ministraram palestras aos profissionais, prestando orientações sobre a identificação de casos de violência doméstica e comunicação aos órgãos competentes.  As servidoras também discorreram  sobre os canais de atendimento do Ministério Público.

A equipe do MP também esteve na Escola Henrique Dias, onde foi exibido um filme sobre violência doméstica pela Secretaria Municipal de Saúde. No local, as assistentes palestraram para cerca de 50 mulheres residentes na comunidade, prestando esclarecimentos sobre formas e canais de denúncias e demais serviços de suporte e acolhimento.

O projeto MP Presente -Mulher Protegida é desenvolvido pelas Promotorias de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar e tem como objetivo levar atendimento descentralizado às vítimas de violência doméstica nos distritos que não possuem Promotorias de Justiça fisicamente instaladas.

O trabalho é constantemente executado em regiões ribeirinhas de Porto Velho. Nesta visita a São Carlos, o projeto contou com o apoio da ONG Filhas do Boto Nunca Mais.

Fonte: MPRO/DCI- Departamento de Comunicação Integrada