A qualidade da gestão e a integração são destacadas pelo Procurador-Geral de Justiça em encerramento de curso de integração do MP

HomeAMPRO

A qualidade da gestão e a integração são destacadas pelo Procurador-Geral de Justiça em encerramento de curso de integração do MP

O evento encerrou com as palavras do Procurador-Geral de Justiça, Ivanildo de Oliveira, que abordou, dentre vários temas, a gestão de qualidade, da valorização da especialidade, do talento de cada Promotor de Justiça, da forma de atuação dos Grupos de Atuação Especial em vários ramos no âmbito da instituição.

Queimadas: Rede de Monitoramento apoiada pelo MP aponta inadequação na qualidade do ar na Capital
Prêmio Innovare retoma premiação presencial e anuncia vencedores homenageados de sua 19ª. Edição
Ministro do STJ afirma que a PEC 5 vai fulminar independência funcional do MP

O segundo dia do Curso de Integração “Relações Institucionais e Interinstitucionais”, realizado na cidade de Cacoal, iniciou com a Palestra “Riscos Psicossociais no Trabalho dos Promotores de Justiça do Estado de Rondônia”, proferida pelo professor, advogado, mestre em Psicologia e presidente da Comissão de Coaching Jurídico da OAB/RO, Altair Altoff da Rocha.

O professor falou sobre sua pesquisa de mestrado, concluído em 2018, que estudou os riscos psicossociais dos membros do Ministério Público. Ele abordou uma das teorias psicológicas resultantes da análise acerca de apontamentos feitos pelos membros.

Ao mesmo tempo em que a pesquisa levantou o alerta para os cuidados com a saúde mental dos Promotores, também trouxe dicas de como se prevenir de tais problemas e melhorar a atuação junto à instituição, bem como a vida pessoal.

A segunda fala do dia foi da Gerente de Comunicação Integrada do MPRO (GCI), Maríndia Moura, que abordou questões envolvendo Media Trainning com os membros e ainda o relacionamento com a imprensa, informações sobre os diversos tipos de entrevista e a linguagem coloquial.

O evento encerrou com as palavras do Procurador-Geral de Justiça, Ivanildo de Oliveira, que abordou, dentre vários temas, a gestão de qualidade, da valorização da especialidade, do talento de cada Promotor de Justiça, da forma de atuação dos Grupos de Atuação Especial em vários ramos no âmbito da instituição.

O PGJ pontuou a transformação social que está ligada à transformação digital, enfatizando a necessidade de implementar novas formas de atuação, que acompanhem as transformações sociais e tecnológicas, sem esquecer do atendimento ao público, da importância de manter o laço com a comunidade. “É necessário equilíbrio entre a atuação digital e a presencial”, destacou.

Ivanildo de Oliveira lembrou o modelo discutido na reunião do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG), na quarta-feira (30/11), em Brasília, visto sempre com cuidado e atenção pelo sistema de justiça brasileiro.

Finalizando, o Procurador-Geral de Justiça lembrou que O PGJ Lembrou que o encontro marcou o encerramento das comemorações dos 40 anos do MPRO.

Ele agradeceu a presença de cada membro, que se disponibilizou a participar do evento, que teve como foco a integração e a troca de experiências, além dos temas expostos nas palestras, destacando ainda que o Ministério Público sempre foi uma unidade e deve manter essa essência.

Fonte: MPRO/Gerência de Comunicação Integrada (GCI)